Posturas e transferências do paciente pós AVC


Preparação do quarto

Preparação do quarto

A fim de que o paciente seja estimulado de forma a ter maiores ganhos sensoriais, todos os estímulos devem vir ao encontro do lado diretamente envolvido (O que se encontra com alterações de movimento), ou seja, tanto as pessoas que conversam com o paciente, quanto a televisão, rádio, criado-mudo e porta devem estar preferencialmente por este lado.

Disposição dos travesseiros

Dessa forma o ombro diretamente envolvido fica posicionado adequadamente, evitando traumas e posturas prejudiciais, que mais tarde, irão influenciar negativa-mente na reabilitação do braço do paciente.

Disposição dos travesseiros

Deitado sobre as costas

Nessa posição deve-se ter o cuidado para que a cabeça fique em leve flexão, braço diretamente envolvido posicionado em um travesseiro de forma que a mão fique um pouco levantada.

Deitado sobre as costas
Deitado sobre o lado envolvido

Deitado sobre o lado envolvido

Nessa posição o braço diretamente envolvido, deverá ficar estendido e a perna correspondente em ligeira flexão.

Deitado sobre o outro lado

Deve-se ter o cuidado para que o braço diretamente envolvido fique estendido, o joelho um pouco dobrado e a cabeça não deve ficar para trás.

Deitado sobre o outro lado

Deslocamento lateral na cama

O ajudante deverá colocar uma mão no joelho e a outra no quadril e dar estímulo para que o paciente levante a pélvis (cuidar para que o pé diretamente envolvido faça apoio no calcanhar e, não na ponta do pé, pois isso irá prejudicar quando o paciente for caminhar). Ele provavelmente apresentará maior dificuldade para levantar a ponta do pé enquanto caminha

Deslocamento lateral na cama
Rodando o corpo a partir do lado envolvido 01

Rodando o corpo a partir do lado envolvido – Alternativa 01

O ajudante apenas facilita com uma mão no quadril e outra na escápula diretamente envolvida, e tenta ao máximo proteger o braço envolvido, durante o deslocamento.

Rodando o corpo a partir do lado envolvido – Alternativa 02

Nessa opção existe uma maior participação do paciente, onde ele próprio cuida do braço.

Rodando o corpo a partir do lado envolvido 02
Rodando a partir do outro lado

Rodando a partir do outro lado

O terapeuta ou o cuidador deverá tentar proteger o ombro e facilitar o movimento na perna diretamente envolvida.

Segurando o braço

Sugestões de como segurar a mão diretamente envolvida, de forma a não provocar luxações nas articulações do punho e dedos. Assim, o braço torna-se mais leve.

Segurando o braço
Passando para a posição sentada 01

Passando para a posição sentada – Alternativa 01

O terapeuta ou o cuidador estimula para dobrar as pernas do paciente e cuida para que o ombro diretamente envolvido receba o peso do corpo sem cair para frente. Não esquecer de colocar a mão na axila com a finalidade de proteger a articulação do ombro.

Passando para a posição sentada – Alternativa 02

O próprio paciente é quem cuida do ombro e faz toda a passagem de maneira mais independente possível.

Observação: A fim de que o lado diretamente envolvido aprenda a trabalhar em sintonia com o outro lado, sempre deve-se estimular o paciente a realizar a passagem para sentado a partir do lado diretamente envolvido.

Passando para a posição sentada 02
Deslocando-se a partir dos movimentos do quadril 01

Deslocando-se a partir dos movimentos do quadril - Alternativa 01

O terapeuta ou o cuidador coloca uma mão em cada lado do quadril do paciente, este por sua vez segura o braço diretamente envolvido e tenta trazer o corpo para frente, enquanto o outro oferece estímulo para que seu corpo se desloque.

Deslocando-se a partir dos movimentos do quadril - Alternativa 02

O próprio paciente levanta um lado do quadril e desloca o corpo para frente, é importante que seja de forma alternada para que o paciente aprenda a usar e desenvolver o controle e força do lado diretamente envolvido. Para que o corpo aprenda a movimentar-se é necessário não apoiar a mão na cama, o outro braço deve ser usado para dar apoio ao braço com déficit de controle e força.

Deslocando-se a partir dos movimentos do quadril 02
Passando da cama para a cadeira e vice-versa

Deslocando-se a partir dos movimentos do quadril - Alternativa 01

O paciente segura o braço diretamente envolvido e participa o mais ativamente possível da transferência, assim o terapeuta ou o cuidador apenas dá auxílio para que a passagem ocorra. Importante salientar que quanto mais força o terapeuta ou o cuidador fizer menos o paciente aprende e mais dependente fica, dificultando ainda mais a recuperação. O paciente em todos os momentos deve ser estimulado a ser independente para que possa avançar no processo de reabilitação.

Sentando à mesa

O próprio paciente deverá cuidar para que o pé diretamente envolvido fique bem apoiado no chão e, também para que o braço fique sobre a mesa. Se necessário, pode-se utilizar o apoio de um travesseiro.

Sentando à mesa
Apoiando o joelho

Apoiando o joelho

É importante que o paciente receba apoio no joelho diretamente envolvido a fim de que começe a trabalhar o controle do referido joelho.

Passagem para de pé – Alternativa 01

Pode-se oferecer apoio na frente com o objetivo de proporcionar maior segurança e, também para facilitar a flexão do corpo e transferência de peso para a perna.

Passagem para de pé 01
Passagem para de pé 02

Passagem para de pé – Alternativa 02

O paciente realiza a transferência de forma totalmente independente. É de fundamental importância que durante a passagem para de pé, como também quando o paciente for sentar, o pé diretamente envolvido fique atrás, porque dessa forma a perna poderá ganhar força e controle, o que vai possibilitar uma marcha com maior equilíbrio.

Andando – Alternativa 01

Apoio ao braço e tronco: O terapeuta ou o cuidador protege e proporciona suporte ao tronco para que o paciente ande ereto. É importante segurar o antebraço rodando-o para fora e abrindo o polegar, assim os demais dedos também abrirão. Essa maneira alonga a musculatura do braço e mão o que facilita o uso desse membro durante as atividades do cotidiano.

Andando 01
Andando 02

Andando – Alternativa 02

O terapeuta ou o cuidador posiciona-se do lado diretamente envolvido colocando uma mão em cada lado do quadril, e assim auxilia na transferência de peso para a perna desse lado.

Deixe seu comentário

Seu email não será mostrado
Campos necessários estão marcados*


Warning: Unknown: open(/var/lib/php-cgi/session/sess_ggdjet797vcn0gj6ghklmuari7, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/var/lib/php-cgi/session) in Unknown on line 0